Search
Close this search box.
P U B L I C I D A D E

Operação contra crime organizado cumpre mandados em cidades de SC e PR

Mais de 150 policiais cumprem 35 mandados de busca e apreensão contra suspeitos de integrar organização criminosa.

Redação PIXTV (Digital)

1 de fevereiro de 2024

atualizado às 11:42

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público (MP-SC), deflagrou, na manhã desta quinta-feira (1º), a operação "Maserati IV” para combater uma organização criminosa que busca ampliar a atuação em Santa Catarina. Mais de 150 agentes de segurança estão cumprindo 35 mandados de busca e apreensão em sete cidades catarinenses e duas paranaenses.

A quarta fase da operação acontece em Chapecó, Xaxim, São Miguel do Oeste, Iporã do Oeste, Concórdia, Joaçaba e Luiz Alves, em Santa Catarina, e Clevelândia e Foz do Iguaçu, no Paraná. Os faccionados são os principais alvos dos mandados. 

Conforme o Ministério Publico, a operação é resultado de uma investigação que visa coibir a prática do crime de integrar organização criminosa voltada ao tráfico de drogas, crimes patrimoniais e lavagem de dinheiro.   

Outras fases da operação Maserati 

Na primeira fase, deflagrada em 25 de fevereiro de 2021, foram cumpridas 284 ordens judiciais, sendo 142 mandados de busca e apreensão e 142 de prisão em 45 cidades de seis Estados. "A investigação, iniciada em 2020, revelou conexões em atividades criminosas, pela facção, levando à apreensão de grande quantidade de drogas. Também foi possível, a partir da deflagração, identificar a autoria de diversos homicídios, roubos e sequestros, consubstanciando assim materiais probatórios relevantes às atividades investigativas da Polícia Civil catarinense", destaca o MP.   

Além disso, as ações penais ajuizadas em decorrência dos resultados obtidos com a primeira fase resultaram em 160 condenações. Dos denunciados, 75 foram condenados a penas superiores a 20 anos de prisão, e a pena máxima aplicada a um dos investigados da primeira fase foi de 86 anos. 

Na segunda fase, ocorrida em 9 de fevereiro de 2023, foi dado cumprimento a 164 mandados judiciais, incluindo buscas e apreensão e prisões preventivas. Essa fase também teve como alvos faccionados atuantes em Santa Catarina e outros dez Estados.   

Já na terceira fase, deflagrada no dia 10 de agosto de 2023, foram cumpridos 48 mandados de busca e apreensão e 35 dos 42 mandados de prisão preventiva expedidos. Os alvos eram faccionados que tinham atuação em Santa Catarina. Uma pessoa foi presa em flagrante e foram apreendidos drogas, equipamentos eletrônicos e documentos.     

A operação  

A operação Maserati é resultado do trabalho conjunto do Ministério Público com as Polícias Civil, Militar, Penal e Rodoviária Federal, juntamente com a Secretaria de Estado da Fazenda e com o Corpo de Bombeiros Militar.

De acordo com o Ministério Público, os dados mostram uma diminuição no número de crimes nos meses seguintes à deflagração das operações de combate ao crime organizado no Estado.

"Para exemplificar, a comparação entre os meses de setembro, outubro e novembro de 2022 com o mesmo período do ano de 2023 (meses imediatamente subsequentes às deflagrações das operações Maserati III e Sodalitas Finis) revelou, nas regiões de Chapecó, São Miguel do Oeste, Xanxerê e Xaxim, uma redução de 17,7% nos crimes de furto, 43,8% nos crimes de receptação, 25,5% nos crimes de roubo, 20,4% nos crimes de homicídio (tentados ou consumados) e 18,7% nos crimes de tráfico de drogas", ressalta órgrão.

Agentes atuam na operação Maserati IV. | Foto: MPSC/Divulgação

VEJA TAMBÉM:

12112704_500618_GD
RS: família comandava esquema de desvio de doações em Esteio
WhatsApp Image 2024-06-10 at 09.40
Pane mecânica em carro causa acidente e morte em Itajaí (SC)
modelo siteYT (7)
Em meio a tragédia no RS, histórias resistem às águas
Fast
PIXTV chega no FAST
modelo siteYT (2)
VÍDEO: veja como foi a prisão de chefe de facção do RS em Garopaba (SC)
P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E