Search
Close this search box.
P U B L I C I D A D E

O que acontece no seu corpo quando você não “desliga” das telas

É muito importante tirar um tempo do seu dia para desconectar das telas e descansar o cérebro para evitar problemas físicos e psicológicos.

Redação PIXTV (Digital)

2 de outubro de 2023

atualizado às 17:26

Conexão é uma das palavras do século. Cada vez mais, trocamos as interações humanas por telas de notebooks e smartphones. Essa tendência foi ainda mais ampliada após a pandemia de Covid-19, onde o trabalho home office, videochamadas e aplicativos de conversa alcançaram seu ápice. Porém, a simplicidade e automatização agregada pelas tecnologias podem se transformar em um grande problema quando utilizadas em excesso. 

Segun dos dados da ElectronicsHub, os brasileiros ficam quase 10 horas por dia conectados em uma tela do celular. Isso coloca o país como mais dependente do uso do aparelho em todo o mundo. Assim, passamos 56,61% da nossa vida com o olhar fixado em uma tela. Dedicamos mais da metade do nosso dia para tecnologias.

“É muito útil, facilita a vida das pessoas, permite lazer e trabalho, agiliza muitos processos. Foi criada como algo que pode nos ajudar, mas como tudo na vida, em excesso, se torna um problema” explica Gilberto Godoy, psicólogo da Clínica Brasília de Psicologia, em entrevista para o Correio Brasiliense.

Entenda como ficar muito tempo nas telas prejudica a saúde

Não vivemos sem telas. Isso já é mais do que provado em dados e na nossa vivência do dia a dia. É muito comum entrar em um transporte público e ver todas as pessoas conectadas em seus celulares. Como também, entrar em um escritório comercial e todos trabalhando de frente para um computador ou notebook. Porém, quais os males que isso pode trazer para nossa saúde?

Ainda para o Correio Brasiliense, o psicólogo Gilberto diz: “O uso excessivo do smartphone e do WhatsApp tem causado essa alteração psicofisiológica. A sensação de tensão e angústia, esperando que algo aconteça a qualquer momento, modifica a fisiologia do organismo, alterando as funções dos neurotransmissores.”

Além disso, um estudo canadense, publicado pela Lancet, concluiu que adolescentes de 14 anos, que passam mais de cinco horas por dias nas redes sociais, têm um percentual alto para desenvolver sintomas de depressão: 50% para meninas e 35% para meninos.

Como podemos ver, os principais impactos do uso excessivo das telas são psicológicos. Essa dependência que desenvolvemos com a tecnologia, em longo prazo, desenvolve sintomas de ansiedade, solidão, irritabilidade, falta de sono, etc.

Conforme ficamos mais tempo ligados, se torna mais complexo se desconectar desse mundo tecnológico. É realmente o desenvolvimento de um vício pelo celular ou computador.

As telas prejudicam os olhos?

Além dos problemas de saúde mental que a tecnologia ajuda a desenvolver, as telas também podem prejudicar nossa visão quando utilizadas em excesso.

Em entrevista para o Estadão, o cirurgião oftalmologista Paulo Schor fala que o problema não é o uso dos aparelhos em si, mas sim como os utilizamos. Segundo o mesmo “piscamos menos quando estamos vendo a tela do computador do que quando estamos lendo um livro em papel, prejudicando a lubrificação ocular”.

Ao longo do tempo, após uma longa exposição da visão as luzes da uma tela, os olhos começam a ficar marejados e vermelhos, desenvolvemos coceira na região e a visão fica turva, além de dores na região frontal da cabeça.

Também é importante ressaltar que, segundo Paulo Schor, como utilizamos muito a visão de perto, principalmente com celulares, acabamos por exigir um grande esforço dos olhos, resultando em desconforto visual.

Como desligar das telas?

Antes de tudo, é importante entender que a tecnologia não deve ser vilanizada. Celulares, tablets, notebooks e PCs são soluções excelentes para facilitar nosso dia a dia e proporcionar uma comunicação e produção muito mais ágil e prática.

Contudo, é importante saber o momento de desconexão. Inicialmente, quando começar a sentir sintomas de dores de cabeças em excesso ou a visão cansada, é necessário deixar essas tecnologias um pouco de lado ao longo do dia. Por exemplo, evitar ficar muito tempo em uma tela após o trabalho. Tirar um tempo para a família e conexões olho no olho.

Outra recomendação bem importante é tirar um tempo para você antes de dormir. Não fiquem horas e mais horas mexendo no smartphone quando estiver deitado preparando para uma noite de sono. Isso causa sérios problemas, como insônia, dificuldade para pegar no sono ou ficar acordando durante a noite.

Já em casos um pouco mais sérios, como o vício em celulares e computadores, que desenvolvem problemas de saúde mental, é primordial procurar ajuda especializada de um médico.

O equilíbrio é tudo. Todo mundo sabe que hoje é impossível sobreviver sem as telas. No trabalho, escola, faculdade e conexões com nossos amigos e família, tudo é feito com uso da tecnologia. Porém, dar um descanso para nosso corpo é sempre bem-vindo.

Fonte: NSC Total

VEJA TAMBÉM:

modelo siteYT (5)
“Divertida mente 2“: pré-venda começa no Beiramar Shopping
53799442511_e2fb428078_h
Influenciadora de SC é perseguida por stalker do RJ
Fast
PIXTV chega no FAST
12112704_500618_GD
RS: família comandava esquema de desvio de doações em Esteio
furto-01
Homem sofre roubo à mão armada em Imbituba (SC)
P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E