Search
Close this search box.
P U B L I C I D A D E

Baleia de espécie rara encalha em praia do Sul catarinense

Protocolo de Encalhes da APA da Baleia Franca e autoridades ambientais atuam no resgate do animal em Jaguaruna.
Baleia encalha e mobiliza autoridades ambientais. | Foto: Divulgação

Redação PIXTV (Site)

14 de junho de 2024

atualizado às 15:16

Uma jovem baleia-de-Bryde (Balaenoptera edeni) de aproximadamente sete metros encalhou na praia de Campo Bom, em Jaguaruna, no Sul de Santa Catarina, na manhã de quinta-feira (13). O animal foi avistado por um pescador que acionou as autoridades ambientais.

Desde ontem, equipes das instituições que fazem parte do Protocolo de Encalhes da APABF (Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca) estão no local avaliando a melhor ação para desencalhar o cetáceo.

A avaliação veterinária inicial, realizada pela equipe do LabZoo da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), mostrou que o mamífero estava com boa respiração e condição corporal. Ao longo da quinta-feira, o animal teve sua frequência respiratória monitorada e foi mantido molhado, já que a incidência de sol pode provocar queimaduras na pele. O trabalho foi realizado pelas equipes do Protocolo, com o auxílio do Corpo de Bombeiros, de voluntários e da comunidade local.

Uma tentativa de resgate foi realizada no final da tarde de ontem, com apoio de uma embarcação de pesca local e de uma moto aquática. Apesar do esforço, a ação não deu certo. Uma nova avaliação está em curso nesta sexta-feira (14).

Espécie rara 

As baleias Bryde são grandes - o tamanho máximo registrado foi de 15,5 metros e elas podem pesar até 26 toneladas. Já os filhotes nascem com cerca de quatro metros, podendo chegar a 700 quilos. As fêmeas são maiores que os machos. E uma característica marcante é que possuiem três quilhas na cabeça. A coloração é normalmente de um padrão de cinza escuro, com o ventre mais claro. Esses animais normalmente viajam solitários ou em pequenos grupos, já que não realizam migrações. É a única dentre os balenopterídeos que vivem exclusivamente em águas tropicais e temperadas. E é relativamente comum o encalhe desses animais na costa do Brasil. Atualmente é uma das poucas espécies de baleias que não está com risco de extinção.

Protocolo de Encalhes e Emalhes

A coordenação do Protocolo de Encalhes e Emalhes é formada pela APA da Baleia Franca/ICMBio, Instituto Australis, Associação R3 Animal, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Museu de Zoologia Professora Morgana Cirimbelli Gaidzinski da UNESC, Corpo de Bombeiros, Capitania dos Portos e Polícia Militar Ambiental que trabalham em parceria para o atendimento de encalhes e emalhes na região da APA.

O ProFRANCA - Projeto Franca Austral - é realizado pelo Instituto Australis e conta com patrocínio da Petrobras e do Governo Federal, por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

VEJA TAMBÉM:

xr:d:DAFzODDKO9c:3,j:4388040100368043679,t:23110416
Homem que matou vendedor de paçocas em Blumenau (SC) é condenado
2534620-800x445
Homem se masturba e tenta agarrar mulher em praia de Imbituba (SC)
Fast
PIXTV chega no FAST
pescador-desaparecido-1
Corpo de pescador é encontrado em praia de SC
DJI_0923
Terremoto no Chile provoca tremores de terra em cidades de SC
P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E